quinta-feira, 28 de julho de 2011

CHIQUINHA GONZAGA...






Francisca Edwiges Neves Gonzaga,contrariou todas as imposições femininas no século XIX ; negou a clausura e obediência das mulheres do lar, lutou por causas (abolição dos escravos, República, criação da Sociedade Brasileira de Autores Teatrais), e contra o preconceito patriarcal, acreditou na vontade própria,e ideais nos quais baseou a sua vida, fez da música nascente de seu piano entretenimento e labuta, foi compositora, professora de música, regente, pianista, tornou-se a primeira chorona e Maestrina do País, revolucionou a música popular brasileira,com devido ao seu comportamento foi vista como uma mulher atraente, danada, trigueira e audaciosa,incomum para a época, sendo admirada por muitos , e odiada pela moral da sociedade .
Filha de José Basileu Gonzaga, General do Exército Imperial e Rosa Maria Lima, nasceu em 17/10/1847, no Rio de Janeiro. Inicia os estudos com cônego Trindade, e para a complementação de sua educação seu pai contrata os serviços do Maestro Lobo.
Compõe a música natalina Canção dos Pastores, aos 11 anos. Casa-se com Jacinto Ribeiro do Amaral, membro da Marinha Mercante Imperial, dessa união nasce João Gualberto, seu leal e companheiro em muitos episódios. Abandona o marido por incompatibilidade, e segue sua vida com certa dificuldade, contudo não há nada que não consiga contornar.
Em decorrência de grande paixão une-se ao engenheiro João Batista de Carvalho, todavia não suporta o seu comportamento desleal. Deixa-o, junto a filha , fruto dessa união.Vive como musicista independente apresentando-se em lojas de instrumentos musicais, dá aulas de música, junta-se a um grupo de músicos de choro, no qual faz parte o compositor Joaquim Antônio da Silva Callado, seu amigo, admirador, e protetor. Apresenta-se em festas, e com o tempo obtém notabilidade, compõe polcas, valsas, tangos e cançonetas. Grande conhecedora do gosto popular conquista espaços nas ruas – (a primeira polca Atraente motivo de muitos elogios ). Insere-se com sua música alegre , vivaz, original e tipicamente brasileira em teatros de variedades e revista - importantes meios de difusão da música popular. A primeira trilha da opereta de costumes é  "A Corte na Roça", de 1885. O maior sucesso no teatro foi a opereta Forrobodó, que chegou a 1500 apresentações seguidas após a estréia - até hoje o maior desempenho de uma peça deste gênero no Brasil. Com 87 anos em 1934, escreve a partitura da peça "Maria". , sua última composição. No total compôs músicas para 77 peças teatrais, foi autora de cerca de duas mil composições em gêneros variados: valsas, polcas, tangos, lundus, maxixes, fados, quadrilhas, mazurcas, choros e serenatas
Com 52 anos conhece João Batista Fernandes Lage (16 anos), apaixona-se por ele , e adota-o como filho dando possibilidade a uma relação sentimental às escondidas diante de uma sociedade hipócrita. Cria a primeira marchinha Brasileira :  Ó Abre Alas,e morre em 1935 no início do Carnaval

Nenhum comentário:

Postar um comentário